Inicial > Aprendizado > Informações aos recém-chegados no blog

Informações aos recém-chegados no blog

Aos recém-chegados, muito bem vindos!

Para conhecer minha forma de investir na bolsa de valores, com perfil de longo prazo, recomendo acessar na seguinte ordem:

  1. Página Autor, para entender minha filosofia de investimento.
  2. Páginas Estratégias, na ordem em que se apresentam, para entender meu plano de trade e estratégias.
  3. Posts de Artigos, para ler sobre alguns temas interessantes da vida do trader.
  4. Post semanais, onde coloco a atualização da minha carteira, de forma simples e prática.

Quaisquer dúvidas e sugestões coloquem nos comentários.

Sucesso a todos e excelentes trades!

Rodrigo Sibin Lichti

Categorias:Aprendizado
  1. Luis Fernando Mitigo
    25 de novembro de 2019 às 14:23

    Leitura altamente recomendada! Mudou meu modo de pensar e investir… Grande abraço Rodrigo!

    • 25 de novembro de 2019 às 15:53

      Show Luis Fernando! Muito bom que tenha te ajudado.
      Sucesso para nós!
      Abração

  2. 27 de janeiro de 2020 às 13:57

    rodrigo fui indicado por um amigo a ler o teu conteúdo/ e digo ja que estou gostando muito! parabéns pelo material/ vou indicar este site sempre!

    • 27 de janeiro de 2020 às 22:24

      Fala Bacana! Que bom que está gostando, obrigado pelo comentário. Se está te ajudando de alguma forma tavez possa ajudar outros no mercado tabém.
      Qualquer dúvida, comentário ou sugestão pode ir comentando.
      Abraços!

  3. 20 de abril de 2020 às 22:25

    Rodrigo, teu material e tuas estratégias são excelentes (em diversos aspectos está se tornando a base da minha, embora esteja apenas começando).
    Uma dúvida que tenho é sobre a necessidade de correções/congestões (e respectivo rompimento) para entrar em um ativo que já esteja em tendência de alta (um que, por exemplo, não tenha entrado no radar por não entrar no filtro de Índice de Força Relativa).
    Você chegou a fazer algum estudo para verificar se esta espera pelas correções traz efeito positivo na rentabilidade?
    Pergunto porque vejo que algo neste sentido é comum entre trend followers (Darvas Box, também o Minervini fala em contração de volatilidade, que parece algo similar – ainda não li o livro dele), mas o fato é que ainda não vi estudo ou back test que demontre a influência positiva desta espera pelas correções na rentabilidade.
    Agradeço se puder responder. Estou empolgado com o assunto e teria outras perguntas, mas deixo para uma próxima oportunidade.

    • 21 de abril de 2020 às 0:16

      Fala Moisés! Seja bem vindo! Obrigado pelo comentário e que bom que está gostando da estratégia e conteúdo.

      Seu questionamento faz sentido, para que esperar o preço parar de subir por um tempo para fazer um entrada, provavelmente a um preço maior do que quando me interessei por uma ação?

      O primeiro ponto é porque esse comprar a qualquer momento (desde que se enquadre na minha seleção de ações) normalmente não existe na Análise Técnica. Na AT sempre há algum tipo de regra, seja objetiva ou subjetiva, para o trader considerar que está OK e fazer uma entrada. Essa compra a qualquer momento sem olhar o preço ou o timing da ação seria mais nas escolas de análise fundamentalista e value investing. Portanto na AT normalmente fazemos entradas em rompimentos, correções ou algum outro motivo técnico como uso de indicadores.

      Além dos autores que você mencionou há muitos outros que seguem a mesma linha de esperar a volatilidade baixar um pouco com uma correção ou congestão para então considerar a entrada. Outros exemplos de livros que lembro são: Secrets for Profiting in Bull and Bear Markets de Stan Weinstein, The Perfect Speculator de Brad Koteshwar, Way of the Turtle de Curtis M. Faith.

      A idéia principal esperar uma correção e depois comprar em um rompimento é para aumentar a probabilidade de acerto na operação.

      Mas mesmo assim, OK, esse tipo de entrada poderia ser considerado pois teria sido analisado todos os outros pontos da estratégia, como o FR, análise do gráfico semanal, média móvel, etc, e tudo me indicou compra só faltando o timing da entrada. Então nesse caso o trader assim que identificasse uma boa oportunidade entraria na sequência.

      Sinceramente, escolhendo ações com FR alto em forte tendência de alta, você já está aumentando muito a probabilidade de acerto se comparado às demais ações. Em compensação comprando após um forte movimento de alta antes de esperar uma correção, você pode ser surpreendido justamente com essa correção na sequência, pois os preços andam em ondas. É mais provável vir uma correção a qualquer momento que o preço está subindo do que logo após o rompimento de uma resistência. Esse é um dos principais motivos de não comprar a qualquer momento.

      Um cenário inverso seria se quando você identificou a ação em questão ela está passando por uma correção, ou seja os preços estão mais baixos do que estavam há alguns dias ou semanas trás. E nesse caso há 3 possibilidades: primeiro você compra na correção e ela não cai muito mais e já volta a subir; na segunda após você comprar ela cai um bom tanto mais para só depois voltar a subir; e terceiro ela continua a queda e não volta a subir mais.

      Então para pensar em comprar a qualquer momento, entram alguns fatores de se pensar para a estratégia como:
      1) Como será definido o stop inicial?
      2) Será baseado em algum ponto técnico gráfico, em percentual, por volatilidade, etc?
      3) A compra será em qualquer momento? Preços subindo forte, subindo fraco, congestão de poucos dias, congestão de várias semanas, correção curta, correção forte…
      4) Se após a compra for stopado, quais os critérios para uma nova compra? Será na sequência, esperar X dias, esperar X movimento de preço…

      Percebe como são muito mais detalhes do que uma compra por rompimento, esperando a confirmação da continuidade da tendência prévia, colocando o stop num ponto objetivo gráfico que é o fundo anterior?

      Então sugiro que você estude dezenas de gráficos e vá simulando entradas “a qualquer momento” em tudo que é momento do preço da ação e veja o acontecimento e tente esboçar como poderia ser todas essas regras da estratégia.

      Eu nunca testei esse tipo de abordagem não.

      Bons estudos e vamos conversando!

      Abraços

      • 21 de abril de 2020 às 13:10

        Muito interessantes as suas ponderações, Rodrigo.
        Inclusive, por suas análises para o setup diário – onde apenas 1 candle de correção mostrou-se estratégia inferior a 3 ou 4 candles, corrija-me se estiver errado – eu tive a impressão que a entrada em um rompimento de correção/congestão parece fazer mais sentido mesmo (caso contrário, o setup com menos correções “desperdiçaria menos oportunidades” que os demais e seria mais efetivo).
        Já usou (ou pensou em usar) um setup de tendência para operar vendido? Já operou opções com base em tendência?
        Mais uma vez, muito obrigado. Abraço!

    • 21 de abril de 2020 às 14:33

      Pelo jeito você está estudando bastante mesmo! Já leu bastante material e com muita atenção. Parabéns, a dedicação é essencial para obter a vitória não só no mercado mas em tudo na vida.

      Perfeita colocação, inclusive eu ia mencionar sobre esse estudo porém depois de escrever um bom tanto na resposta passada acabei esquecendo. Mas eu não tinha feito esse raciocínio que você fez, comparando a compra com apenas 1 candle de correção como se fosse a compra a qualquer momento. Mas podemos tirar essa conclusão parcial que seria algo equivalente mesmo, onde os resultados mostram que com 3 ou 4 candles de correção tem um melhor aproveitamento dos trades e muito menos entradas falsas.

      Tenho um grupo de whatsapp, se quiser entrar me avise.

      • 21 de abril de 2020 às 17:06

        Muito obrigado pelo incentivo e pelas explicações. Com certeza tenho interesse em entrar no grupo de whatsapp.

    • 21 de abril de 2020 às 14:36

      Já operei setups de tendência na venda sim, porém não muito. Nessa crise eu não consegui operar como planejava pois os preços cairam muito forte e as correções também tiveram grande volatilidade, então o risco ficou muito alto, acabei não fazendo nenhuma operação em ações.

      Eu resolvi fazer operações de travas de baixa com opções, porém demorei muito para resolver fazer, só fiz mês passado com vencimento nesse mês e não foi legal. Ficarei mais esperto para as próximas.

      Sobre os setups de venda eu compilei dois:

      ##### SETUPS VENDA #####

      CRISE (todas ações caindo e forte):

      – Após crise começar, tudo caindo
      – Gráfico semanal
      – Fazer venda no rompimento da mínima do último candle (qualquer candle)
      – Stop inicial na máxima do candle anterior
      – Stop móvel pela MME9, quando a MME virar para cima colocar stop na máxima do candle.

      ROMPIMENTO DE SUPORTE (qualquer época):

      – Gráfico semanal
      – Ação em tendência de baixa: topos e fundos descendentes
      – MM50 caindo
      – FR baixo: de 0 a 25
      – Aguardar uma correção, tamanho mínimo para correção é de 1,2 ATR8
      – A entrada será com CANDLE FECHADO abaixo do último suporte (fundo) e não no rompimento
      – Se o candle semanal fechou abaixo do suporte, fazer a entrada na venda na abertura da segunda-feira (próximo candle)
      – Pode considerar entrada se candle anterior (somente) cruzar falso (mínima abaixo no suporte e fechamento acima), desde que o próximo candle feche abaixo do suporte
      – Stop inicial e Stop móvel por rompimento da máxima do CORPOS dos últimos 3 candles
      – Stop mínimo de 0,5 ATR8

      Obs:
      – Verificar se tem BTC disponível antes e se a taxa não está alta.
      – Setup de Crise foi testado manualmente e parte visualmente, o Setup de Suporte foi testado de forma automatizada.
      – Os 2 tipos de stops móveis são válidos nos 2 setups. Nos testes o setup de corpos dos candles performou melhor que da média móvel, o stop fica mais curto e por rompimento, enquanto pela média móvel fica mais larga e precisa esperar fechar um candle e virar a média, então vai de gosto. Analisando a crise de 2008 me pareceu mais interessante e com maior proveito o stop pela MME.
      – Ações que NÃO foram interessantes nos setups de vendas nas crises: bancos grandes, elétricas grandes, Ambev, Pão de Açúcar, Embraer, Natura, Vivo.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: