Introdução

Nesta seção vou dar uma introdução sobre minha metodologia de trading na bolsa de valores.

Eu analiso as ações através da Análise Técnica para identificar oportunidades de compra ou venda. Não me interesso e não uso a Análise Fundamentalista ou Análise de Notícias para tomar decisões no mercado. Não presto atenção a notícias que saem na mídia, elas não me influenciam a tomada de decisão. Para mim só importa os gráficos de preços das ações. Isso não significa que a Análise Técnica seja melhor que as outras ou seja a única correta. Respeito as outras escolas e acredito que sejam eficientes também, porém simplesmente não são o meu perfil e preferência. Eu acho que o mais importante em investir em renda variável é se sentir confortável e seguro na análise, tomada de decisão e durante toda a operação. Se não se sentir confortável é melhor não operar, estudar mais ou mudar a forma de análise e controle de risco.

Na minha opinião o tipo de operação mais rentável são as operações de longo prazo, onde permanecemos com uma ação por meses ou anos. Dessa forma conseguimos pegar todo um movimento de alta de uma ação, sem se importar com oscilações menores de preço, além de gastar muito pouco com corretagem. Essas operações podem nos render 50%, 100%, 200%, 800% ou muito mais. Naturalmente para que se ganhe dinheiro nessas operações, devemos comprar uma ação e esta deve subir durante o período que estamos com ela. São essas as minhas operações preferidas.

Em épocas que o mercado está muito instável, com grandes quedas ou se movimentando lateralmente, é mais difícil lucrar com esse tipo de operação. Nessas épocas talvez seja mais interessante colocar o dinheiro em Renda Fixa até melhorar o mercado ou então fazer operações de Swing Trade (curto prazo), onde permanecemos com uma ação por dias ou semanas. O objetivo dessas operações é lucrar com pequenos movimentos do mercado. Essas são mais difíceis pois exigem um timing mais exato, qualquer movimentação a mais ou a menos da ação pode nos tirar da operação. O lucro dessas operações seria algo entre 3% e 30%, dependendo da estratégia utilizada e volatilidade do mercado. Há também a opção de operar vendido em época de queda da bolsa, como na crise de 2008. Nessa modalidade, nós alugamos o papel desejado e vendemos na bolsa. Considerando que a a ação tenha caido, nós a recompramos no mercado e devolvemos para quem alugamos, dessa forma lucramos com a queda da ação! Dependendo da corretora, essa operação é extremamente simples de se fazer e muito útil em épocas de crise onde as oportunidades de lucro com a subida das ações são mais difíceis.

Eu não tenho apego a nenhuma ação ou empresa. Esse tema costuma ser polêmico entre algumas pessoas, porém devo deixar claro minha opinião e minha forma de trabalho. Para mim o que importa ao comprar uma ação é que o preço dela aumente e um tempo depois (dias, meses, anos) eu a venda por um preço maior do que eu paguei. Quanto maior o percentual de subida entre a compra e a venda, melhor. Eu não importo que empresa é, se é boa ou não, se tem bons fundamentos ou não. Não me importa o porquê o preço da ação está subindo, e sim que ela ESTÁ subindo! O motivo não me interessa. O que importa é o preço dela subir e me dar lucro. Se é a Petrobrás, Vale, Itaú, Bar do Zé, Churupira do Sertãozinho do Norte, pra mim tanto faz. Como me disse um instrutor de um curso uma vez: “O nome da empresa não me interessa, tendo 4 letras e 1 número pra mim é o que importa”. Pode parecer meio radical essa expressão para quem está investindo na bolsa de valores, mas a grosso modo é mais ou menos assim que penso. Às vezes quando mostro para uma pessoa a minha carteira de ações, ela me pergunta: “Que empresa é essa XYZW4?”, e algumas vezes minha resposta é: “Não faço a menor idéia!”. Obviamente tenho alguns cuidados básicos na escolha dos papéis, como a liquidez das ações e se a empresa não está a beira da falência, mas esses pontos normalmente nota-se através dos gráficos também.

Outro tema que é polêmico é que tecnicamente eu não sou um investidor na bolsa de valores, eu sou um especulador, ou Trader, mesmo se tratando em longo prazo. E antes que alguém pense mal de mim por causa dessa palavra, o especulador nada mais é do que uma pessoa que quer lucrar pela diferença de preço da compra e venda de algum ativo. Acredito que a maioria das pessoas seja especulador e nem saiba. Especulador não é uma pessoa má, como alguns tem a impressão ao ouvir essa palavra. É simplesmente uma pessoa que tem um estilo de análise diferente de um investidor. Olhando o significado da palavra “especular” no dicionário Aulete, temos: “Fazer transações financeiras para lucrar com flutuações do mercado”. Ou seja, em termos simples, pra mim não importa quem é o presidente da empresa que estou comprando, quanto ela está lucrando por ano, se o lucro está aumentando, se o dólar está influenciando a empresa, se a dívida da empresa está diminuindo, se a Europa está influenciando, etc etc etc. Isso tudo seriam preocupações de um investidor, que está querendo ser sócio da empresa. Eu não quero ser sócio da empresa, eu simplesmente quero comprar uma ação a um valor X e depois vender a 2X ou 4X. Simples assim, sem apego, sem querer ficar com a ação pra sempre só porque a empresa é linda, bem conceituada ou famosa. Me deu lucro, ótimo! Deu a hora de sair e partir pra outra, vendo sem pestanejar. Isso é o importante pra mim. Isso é ser trader ou especulador.

Fiz o seguinte estudo uma vez a mérito de curiosidade: peguei a lista de empresas que tinha selecionado para comprar para longo prazo e consultei os fundamentos de cada uma delas. O resultado que obtive foi: praticamente todas tinham bons ou excelentes fundamentos básicos. Minha conclusão foi que meu método de escolha das ações para longo prazo utilizando a Análise Técnica acaba selecionando implicitamente praticamente só empresas com bons fundamentos! E empresas que já estão com o preço das suas ações em tendência de alta, aumentando a probabilidade para o ganho de longo prazo na variação dos preços, que é o que vai fazer entrar dinheiro na minha conta, aumentar meu patrimônio.

Uma vez saiu uma matéria em uma revista especializada sobre os fundos de ações mais rentáveis daquele último ano e em quais ações cada um deles estava apostando. Para minha surpresa vi que a boa parte delas eram ações que eu também tinha em minha carteira, ou estava prestes a comprar.

Acompanhar determinadas notícias bem específicas podem ser úteis, mas normalmente mais atrapalham do que ajudam, principalmente porque a maioria é atrasada e os preços já contemplam essas notícias. Um exemplo de notícia que poderia ser útil é quando uma empresa anúncia um OPA (anúncio de fechamento do capital na bolsa, ou recompra das ações em circulação). Pode ser útil, ou não. Talvez se eu soubesse da intenção do OPA eu poderia ficar de fora de uma ação para evitar a volatilidade ou uma possível queda abrupta. Mas vejam os 2 exemplos abaixo, um com PPLA11 e outro com UNIP6, as setas azuis indicam as datas que foram anunciados os OPAs. Enquanto evitar uma operação na PPLA11 faria deixar de perder um pequeno percentual (com o devido stop), evitar uma operação em UNIP6 faria deixar de ganhar um enorme lucro na casa de centenas percentuais. Por isso eu sigo meu lema de não prestar atenção a nenhum tipo de notícias, nem para filtrar ou selecionar ações, nem para decisão de compra nem de venda. Sigo fielmente a estratégia de forma mais técnica possível. É assim que eu gosto e é assim que eu me sinto confortável em fazer.

Eu estou sempre seguindo a minha estratégia, independente se é ano de eleições, se o país ou mundo está em crise, se a economia está mudando, se o presidente está propondo tais medidas, se o governo quer aprovar tais leis, etc. Sempre estou buscando oportunidades de compras seguindo meu método e nunca vendo a ação antecipadamente por causa de outros fatores. Minha estratégia que me dirá se vou comprar, vender ou ficar de fora só olhando a qualquer momento. Nenhum fator externo me dirá isso ou alterará a decisão técnica. Se estiver num momento de crise e todas as ações estiverem caindo fortemente, provavelmente não terei nenhuma oportunidade de compra naquele momento, portanto ficarei de fora do mercado só olhando tudo caindo.

Nas próximas páginas vou detalhar mais a estratégia que utilizo.

Estou supondo que o leitor já tenha conhecimento básico de Análise Técnica como leitura de gráficos, conceitos de suporte, resistência, tendência, médias móveis, indicadores em geral, etc. Também estou supondo que o leitor tenha conhecimento básico da terminologia e operação da BOVESPA. Meu intuito aqui no blog não é ensinar essas partes, visto que há inúmeros materiais gratuitos que explicam tudo isso. Se não for o caso, recomendo estudar esses temas básicos antes de continuar na estratégia senão o entendimento não será completo. Sugiro dar uma olhada nas páginas “Livros” e “Links” localizados no menu superior onde listo várias fontes de estudo. Para adiantar, recomendo os vídeos dos links abaixo para quem está iniciando e mesmo quem já tem experiência, os conteúdos são muito bons:

Curso Aprenda os Primeiros Passos para Começar a Investir na Bolsa de Valores com Segurança – Rogério Passos: https://www.youtube.com/playlist?list=PLGCfQuwxuNlJgOYG3y81zhq18G4qKEC-I

Palestras gratuitas Focalise – https://www.focalise.com.br/aprender/palestras/

Cursos gratuitos Focalise – https://www.focalise.com.br/aprender/cursos/

 

Clique aqui para continuar para “Proteção”.

Abraços a todos,

Rodrigo Sibin Lichti

Anúncios
  1. 12 de janeiro de 2016 às 11:38

    Caro Rodrigo, parabéns pelo site e por compartilhar seu conhecimento. Essa introdução é a mais pura verdade, dita com sinceridade acredito, que me remete ao minha pequena e simplória experiência iniciante com o mercado. Tive que aprender da forma mais dolorida assim como muitos, perdendo dinheiro. Mas agora um pouco mais experiente e buscando mais conhecimento quero voltar ativa. Como diz um amigo meu que também opera, o primeiro stop é sempre o mais barato… e é verdade.

    abraços e bons trades

    • 12 de janeiro de 2016 às 15:55

      É isso aí! Cada um tem sua experiência própria para ir moldando suas conclusões. As vezes só na teoria sem tomar um prejuízo a pessoa não toma consciência de algumas lógicas e probabilidades de ganhar ou perder dinheiro.
      Obrigado, abraços!

  2. Daniel
    14 de agosto de 2017 às 17:08

    Parabéns Rodrigo, muito bom seu site, obrigado por compartilhar seu conhecimento.

    Desejo Sucesso a você!

    • 14 de agosto de 2017 às 21:20

      Muito obrigado veja visita e pelo comentário Daniel!
      Muito sucesso na empreitada você também!
      Rodrigo

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: