Arquivo

Archive for the ‘Mercado’ Category

IBOVESPA – 26/08/2017

O IBOVESPA rompeu forte a resistência dos 69000 pontos. As próximas resistências são de 73000 de novembro/2011 e depois a resistência do topo histórico de 74000 de maio/2008 pré-crise.

Abaixo os gráficos semanal e mensal do IBOV:

Rodrigo Sibin Lichti

Obs: As informações colocadas aqui são simplesmente meus registros pessoais, não são recomendações de investimentos para outras pessoas. Não sou profissional certificado de investimentos e não posso orientar nenhuma pessoa a comprar ou vender determinado ativo. Os comentários e respostas para os leitores são simplesmente trocas de idéias entre investidores.

Anúncios
Categorias:Mercado

IBOVESPA – 19/08/2017

O IBOVESPA bateu numa resistência importante de longo prazo na casa dos 69000 pontos. Vamos acompanhar a reação nas próximas semanas, uma possível correção pode acontecer pois além da resistência, o IBOV vem subindo consideravelmente nas últimas 8 semanas.

Rodrigo Sibin Lichti

Obs: As informações colocadas aqui são simplesmente meus registros pessoais, não são recomendações de investimentos para outras pessoas. Não sou profissional certificado de investimentos e não posso orientar nenhuma pessoa a comprar ou vender determinado ativo. Os comentários e respostas para os leitores são simplesmente trocas de idéias entre investidores.

Categorias:Mercado

IBOVESPA – 28/07/2014

O IBOVESPA rompeu a resistência dos 57000 pontos, mostrando força do mercado, chegando no patamar mais alto nos últimos 16 meses. Agora a próxima resistência mais forte está na casa dos 63400. O cenário geral para os próximos meses é de tendência de alta.

ibov_20140727

Rodrigo Sibin Lichti

Obs: As informações colocadas aqui são simplesmente meus registros pessoais, não são recomendações de investimentos para outras pessoas. Não sou profissional certificado de investimentos e não posso orientar nenhuma pessoa a comprar ou vender determinado ativo. Os comentários e respostas para os leitores são simplesmente trocas de idéias entre investidores.

Categorias:Mercado

IBOVESPA – 24/06/2013

O IBOVESPA rompeu o suporte de 47800 pontos, o que significa o menor valor do índice nos últimos 4 anos. Agora o próximo suporte está em 35721 pontos e depois há o suporte do fim da crise de 2008 em 29435 pontos. O cenário geral agora é baixista.

ibov_20130621

Por outro lado, outras bolsas mundiais estão bem diferentes da nossa. Vejam abaixo a Dow Jones (EUA), FTSE (Inglaterra) e Merval (Argentina) respectivamente, no mesmo período do gráfico acima do IBOV. Alguma coisa está muito errada com o Brasil pra ter uma bolsa tão ruim e nos países que sofreram crises recentes as bolsas estão bem melhores.

dji_20130621 ftse_20130621merval_20130621

Categorias:Mercado

IBOVESPA – 05/06/2013

O IBOVESPA continua a congestão lateral de longo prazo desde o fim de 2009. No médio prazo o índice rompeu o suporte de 55125 porém parou no suporte que vem de julho de 2012 na faixa de 52270 pontos. Começou a subir um pouco no fim de abril porém a faixa de 55125 pontos está bem congestionada e o índice ficou várias semanas ao redor desse suporte anterior. Semana passada houve uma forte queda.Vamos ver o desenrolar do mercado nas próximas semanas. Se o suporte de 52270 for rompido, o próximo suporte será na faixa entre 49440 e 47800 pontos. Num movimento de alta do IBOV, a próxima resistência importante é na faixa de 63470 pontos.

ibov_20130605

Categorias:Mercado

IBOVESPA – 08/04/2013

O IBOVESPA vêm numa tremenda congestão lateral de longo prazo desde o fim de 2009. No médio prazo o índice também se encontra numa congestão da resistência de aproximadamente 63420 e do suporte de 55125, que está sendo testado nas últimas duas semanas mas não houve um rompimento efetivo. Logo abaixo há outro suporte na faixa de 55270 pontos. As médias móveis estão praticamente todas juntas, indicando a falta de tendência da bolsa. Do início de 2013 até agora o IBOV praticamente só caiu. O mercado está chato para operar, apesar de sempre haver boas oportunidades disponíveis, porém são menos do que num mercado de prosperidade, como de 2003 a 2007, ou de 2009.

ibov_20130409

 

Categorias:Mercado