Inicial > Carteira, Oportunidades > Atualização semanal – 29/04/2017

Atualização semanal – 29/04/2017

Quem diria, FLRY3 dando uma mega subida essa semana!!

Novas entradas (compras) ocorridas essa semana: TGMA3 a R$12,46.

Ajustes de stop:

FLRY3: de 36,21 para 42,56
BRAP4: de 17,15 para 16,73 (proventos)

Nenhum stop foi atingido.

Possíveis entradas para essa semana:

Ação FR Setup Preço entrada Stop inicial Risco
FESA4 90 Rompimento Tendência 10,81 9,83 -9,07%
LCAM3 94 Rompimento Tendência 9,47 8,79 -7,18%

Minha carteira atual de Trend Following:

Data Entrada Ação Period. Estratégia Variação
12/07/2016 FLRY3 Position Rompimento Tendência 102,31%
12/01/2017 BRAP4 Position Rompimento Tendência 16,08%
07/02/2017 PRIO3 Position Rompimento Tendência 51,50%
28/04/2017 TGMA3 Position Rompimento Tendência 4,65%

Estou com 41% do meu capital alocado nesta carteira. O risco atual da minha carteira está em 0,97% do meu capital.

Bons trades!

Rodrigo Sibin Lichti

Obs: As informações colocadas aqui são simplesmente meus registros pessoais, não são recomendações de investimentos para outras pessoas. Não sou profissional certificado de investimentos e não posso orientar nenhuma pessoa a comprar ou vender determinado ativo. Os comentários e respostas para os leitores são simplesmente trocas de idéias entre investidores.

Anúncios
Categorias:Carteira, Oportunidades
  1. nobre
    29 de abril de 2017 às 11:43

    VVAR11? Não estava no radar?

  2. Clesio
    29 de abril de 2017 às 16:28

    E aí Rodrigo,
    Tu baixa os Stops quando são pagos os proventos? Algum autor comenta isto em algum livro que tu leu?
    E quanto a subida da FLRY3,eu fiquei ainda mais frustrado com uma entrada que eu perdi no dia 24 de fevereiro na HGTX3, que assim como a FLRY3, decolou, principalmente ontem, mas não tenho o que reclamar neste ótimo início de ano, tenho que ficar feliz com a carteira que tenho. Mas é assim, a gente sempre quer mais.

    • 30 de abril de 2017 às 8:46

      Fala Clesio!

      Não lembro se li isso em algum lugar ou não, porém para mim é o lógico a se fazer pois uma vez que são liberados proventos (dividendos, juros sobre capital) o preço da ação é reajustado para baixo descontando esse valor. Se a ação fechou em R$ 40 e o provento foi de R$ 1,00, no dia seguinte a açao começará precificada em R$ 39, e todo gráfico histórico é reajustado proporcionalmente a esse valor. Então não faz sentido eu deixar o stop no valor original, pois ficará mais próximo do preço, o que não reflete a realidade do indicador stop ATR. O próprio stop ATR já se retraçará no gráfico com novos valores devido ao reajuste dos preços, pois se o preço baixou, o valor do indicador baixará também. E lembrando que baixando o stop não significa que estarei aumentando meu risco porque o provento será pago na conta corrente, que é justamente o ajuste que estou fazendo.

      É muito chato mesmo quando uma ação dá uma subida forte e não estamos comprados nela. Mas isso ocorrerá sempre porque não temos como saber e prever quais farão esse movimento. Foi o que ocorreu com PDGR3 esse início de ano por exemplo, uma subida monstro. Mas faz parte, diversificando mais conseguimos ter mais chances de acertar algum movimento desses porém também estaremos com menos dinheiro posicionado nela, então o efeito será menor. Então esse é o game, se soubéssemos de antemão qual é a galinha dos ovos de ouro da vez colocaríamos 100% do nosso dinheiro nela!

      Abraços!
      Rodrigo

  3. Clesio
    30 de abril de 2017 às 12:16

    Eu de novo Rodrigo,

    Quanto ao ajuste dos stops eu também fiz isto (reduzi o valor do stop) na GRND3, Mas quanto à resistência? Isto também se aplicaria? Na minha opinião a chance de um falso rompimento é maior. por exemplo na BTOW3 na qual eu estou posicionado. Não é este o caso, pois ambas as resistências foram rompidas, eu poderia ter comprado a 13,0184, (13,02) mas decidi comprar pelo rompimento normal 13,33 sem considerar os proventos, e consequentemente o Stop será ajustado da mesma forma de compra, que daqui a um mês também não fará diferença alguma, visto que o preço de venda (suporte) não terá mais esta influência “ex”.

    Bons trades,
    Abraço.

    • 30 de abril de 2017 às 12:52

      Clesio, seu comentário é muito válido. Realmente existe essa dúvida: a resistência real de preços será no preço original ou ajustado? Nunca fiz nenhum estudo em cima disso para avaliar os pontos de resistência comparando com os pontos passados, mas o que posso dizer é que em todos os cursos que fiz, os traders usam gráficos ajustados de proventos e avaliam os pontos de suporte e resistência nesse gráfico. É raro ver alguém usando gráficos não ajustados. Portanto eu sigo o mesmo padrão.
      Abraços! Bons trades!
      Rodrigo

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: