Inicial > Materiais > Planilha com FR (Força Relativa) das ações da B3 (Bovespa) – 01/07/2021

Planilha com FR (Força Relativa) das ações da B3 (Bovespa) – 01/07/2021

Esse mês estou fazendo 3 modificações na planilha do FR.

A primeira é filtrar todas ações com volume médio diário (dos últimos 20 dias úteis) inferior à R$ 200 mil. Tenho notado que essas ações tem poluído muito, principalmente o topo da lista com FR maior que 90, alguns até com cálculos errados porque muitas vezes elas não têm negociação em diversos dias e ao pegar o preço referente a X barras para trás, provavelmente está indo mais pra trás do que somente 6 meses, dependendo da forma da obtenção desse dado. E como esse volume é bem abaixo de uma liquidez mínima aceitável (em torno de R$ 500 mil), acaba sendo 2 razões para fazer esse filtro e deixar a planilha mais limpa e realista, principalmente na questão do cálculo. Para quem usa a planilha do Google, filtrar essas ações já ajuda muito também em evitar aqueles erros por falta de cotação histórica.

A segunda modificação é na forma do cálculo do FR. Hoje a fórmula básica para calcular o percentual de variação de 6 meses é pegar o preço atual e dividir pelo preço de 6 meses atrás. Já venho notando há alguns meses que algumas ações com boa tendência ficam com FR abaixo de 90, as vezes até abaixo de 80, porque antes do movimento de tendência de alta começar, os preços vinham em uma tendência de queda, e quando busca o preço de 6 meses atrás ele está bem acima do fundo formado de fim da tendência de baixa. Então o cálculo vai considerar a variação do preço do meio da tendência de queda com o preço atual. Por um lado acaba não fazendo muito sentido essa referência de preço antigo. Em outros casos (mais comum) o preço de 6 meses atrás vai ficar variando dependendo do dia que puxa o cálculo do FR, e esse preço anterior pode cair bem em um topo da tendência ou bem em um fundo, ou seja, dependendo da “sorte” para ver qual o preço de referência. E essa diferença pode ser questão de poucos dias somente. Se cair em um fundo a variação será um bom tanto maior do que se cair em um topo. Portanto a minha idéia (em parceria com o amigo Caá Marciniak) é normalizar o preço de 6 meses de modo que calcule a variação mais correta da tendência atual. Para isso o preço de referência do novo FR será o menor fechamento dos últimos 6 meses, individual de cada ação naturalmente.

A terceira modificação é para facilitar a obtenção do FR das ações novas com menos de 6 meses de vida. Até então eu estava fazendo manualmente o FR proporcional para cada uma, pegando a data do IPO e gerando a variação de todas as ações a partir dessa data pela planilha do Google. Aí anotava o FR da respectiva ação e repetia o processo para as demais. Agora que voltei a usar o Metastock para gerar o FR Novo com referência da mínima dos últimos 6 meses, aproveitei o report para gerar a variação também de 5 meses, 4, 3, 2 e 1. A idéia é, ao invés de calcular o FR proporcional a cada data de IPO, que dá muito trabalho, se a ação não estiver no FR de 6 meses, eu busco no de 5 meses. Se não estiver no de 5 meses, eu busco no de 4 meses, e assim por diante, de modo que eu usarei o FR do maior período que estiver disponível para cada ação. Para a grande maioria será o de 6 meses, porém para algumas poucas novas será de um período menor. Dessa forma não vou considerar o início do movimento desde o IPO necessariamente, porque pegará de 30 em 30 dias, mas pelo menos eu automatizo e simplifico a obtenção do FR das novinhas sem ter que ficar pesquisando uma a uma. A quem interessar estou também disponibilizando essa planilha mais completa abaixo, é a terceira da lista. Apesar de várias colunas na planilha, na prática o que vai importar é a última coluna do FR somente, as demais são para os cálculos. Essa planilha também calcula a variação percentual baseado no menor fechamento do período, como explicado no parágrafo anterior.

Começarei usar esse novo FR na minha planilha pessoal como uma experiência, mas de qualquer forma disponibilizarei os 2 cálculos aqui no post mensal. Para fazer a pesquisa do preço dessa forma nova estou usando novamente o Metastock com base dados do QuoteBR, e essa base de dados não vem com BDRs, portanto terá somente ações brasileiras nessa planilha.

Segue as planilhas mensais com as ações da B3 e o cálculo do FR:

FR_Acoes_2021-06-30.xlsx

FR_Acoes_Novo_2021-06-30.xlsx

FR_Acoes_Novo_6Ma1M_2021-06-30.xlsx

Abraços a todos e bons trades!

Rodrigo Sibin Lichti

Obs: As informações colocadas aqui são simplesmente meus registros pessoais, não são recomendações de investimentos para outras pessoas. Não sou profissional certificado de investimentos e não posso orientar nenhuma pessoa a comprar ou vender determinado ativo. Os comentários e respostas para os leitores são simplesmente trocas de idéias entre investidores.

Categorias:Materiais
  1. 5 de julho de 2021 às 10:14

    ja pensou usar esta estrategia para uma carteira de FII?

    • 5 de julho de 2021 às 10:25

      Olá! Já me passou pela cabeça sim mas até hoje nunca me interessei tanto pra estudar a performance de valorização dos FII a fundo. Já olhei por cima, vi que alguns fazem ótimas valorizações, mas não sei no geral como são. Onde há tendência dá pra fazer trade. Então por enquanto estou focado nas ações mesmo. Quem sabe quando as empresas derem uma estagnada, eu posso rever os FII como alternativa.

  2. Jorge
    6 de julho de 2021 às 0:17

    Caro Rodrigo, não consegui entender sua nova planilha. Aparecem vários valores de variação mensal repetidos e com os valores de valorização, pelo menos prá mim, inconsistentes.

    • 6 de julho de 2021 às 8:44

      Oi Jorge, não se prenda a planilha nova com os FR de 6 meses a 1 mês. Eu nem ia disponibilizar no blog essa mas um pessoal do grupo pediu, por isso disponibilizei. A planilha normal para usar seria a primeira ou a segunda, que muda somente o método do cálculo.

      Mas como expliquei acima, a terceira planilha tem objetivo pegar o FR do maior período disponível, focando nas ações novas que ainda não tem 6 meses de vida, por isso não dá pra calcular a variação de 6 meses delas. Aí a planilha pega os valores das variações de 6 meses a 1 mês de cada uma e calcula o FR individualmente para cada período. Para a grande maioria das ações que tem mais de 6 meses de vida, será utilizado o FR de 6 meses tradicional, nada muda. Porém para uma ação que tem somente 4 meses, então você pode ver que a coluna de 6 e 5 meses está vazia, portanto o maior período disponível para essa será o de 4 meses, e portanto o FR de 4 meses será o considerado para essa ação. A última coluna da planilha pegará esse FR para essa ação. E mesma lógica para as demais.

  3. Jorge
    6 de julho de 2021 às 10:32

    Ah, blz. Rodrigo. Valeu.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: