Inicial > Aprendizado > Realizações Parciais são boas?

Realizações Parciais são boas?

Recebi uma pergunta de um amigo hoje e decidi criar um post com a resposta, pode ser útil para mais pessoas.

P: Você comentou que não era favorável às realizações parciais, eu tambem não sou, porém quando vejo alguns ativos como ROMI3 que em menos de 60 dias está dando mais de 25% de lucro começo a ficar um pouco incomodado, qual sua visão?

R: Realizações parciais são menos rentáveis matematicamente falando. Ou o melhor ponto será o longo, ou o curto. Fazendo dois pontos de venda nunca será mais rentável do que vender tudo em um deles, basta fazer contas com números fictícios de compra e venda. Elas podem ser boas para o psicológico mas não para a rentabilidade. Sempre será uma média da rentabilidade do curto prazo com o longo prazo (supondo que essas sejam as expectativas de cada posição parcial). Se a ação disparar depois para 105% de lucro, você lucrará (105%+25%)/2 que dá 65%. Mas serve para o prejuizo também, se a posição restante cair e sair no 0%, você lucrará alguma coisa, no caso (0%+25%)/2 que dá 12,5%. Ou seja, esse recurso vai suavizando a curva de capital. Então no primeiro caso o melhor seria sair com toda posição nos 105% com a posição mais longa, e no segundo caso o melhor seria encerrar os 25%, com a posição mair curta. A realização parcial nunca será a mais rentável. Se fizermos backtests de uma ação ou de múltiplas veremos que o mais rentável será sempre uma das escolhas, mas nunca a RP. A vantagem dela é que com ela você melhora a taxa de acerto e diminui o drawdown. Uma outra desvantagem além da rentabilidade é que o dinheiro volta para sua conta e você precisa realocar em outra ação.

Eu minhas operações, ou eu vendo toda posição da ação, ou continuo com tudo, nunca faço realização parcial. A única exceção acontece com casos como da FESA4 recente por exemplo. Apareceu uma oportunidade melhor e eu estava com a carteira 100% alocada. Fiz o position sizing da nova ação porém o valor total era menor do que o total da FESA4, sendo assim vendi somente parte da FESA4 para ser suficiente para comprar a nova ação.

Realmente 25% em poucas semanas é muito tentador! Um belo rendimento. Acho que depende da meta e estratégia de cada um. Eu acho que é válido realizar um lucro dessses mas é interessante ter bem definido as regras de sua estratégia, qual o objetivo principal da estratégia e quais exceções podem haver no meio do caminho. Afinal a estratégia não se resume só a ter um lucro maior, outros fatores de avaliação são importantes também.

Eu sou muito simplista, sistêmico e direto ao ponto. O objetivo da minha estratégia é de seguir a tendência (trend following) o maior tempo possível e não sair até que a ação me diga para sair, segundo minhas regras. Apesar de 25% ser um ótimo lucro, eu busco rentabilidade bem maiores, de preferência acima de 100% quando possível. Por isso eu sou resistente a vender na subida, em congestões (mesmo que OBV ou similar estiver caindo) ou em correções de média amplitude (15-20%). Sempre permaneço acreditando que a ação possa continuar subindo mais e mais, até que ela me diga o contrário.

Eu lido melhor com regras bem definidas e não gosto muito de exceções, a não ser que bem testadas e que façam parte das regras. Não gosto de tomar decisões de mudar minha operação no meio, prefiro só olhar no gráfico e seguir instruções mecânicas, sem ter que ficar pensando na tomada de decisão. Eu acho que isso gera um stress a cada análise pois temos a tendência de ficar nos martirizando se estamos tomando a melhor decisão possível, portanto somente seguir regras nos pouca desse stress, e pra mim isso é muito importante. Quaisquer exceções técnicas que possam ter eu gostaria de testar antes se possível. Eu sigo fielmente a estratégia em todos os casos. Mesmo se o mercado ficar estranho com eleições por ex. ou qualquer outro motivo incluindo os técnicos, eu vou seguindo. A única regra que eu tenho de sair de uma ação antes de bater o stop é se minha carteira estiver 100% alocada e aparecer uma oportunidade mais interessante com FR alto, e alguma ação minha estiver perdendo força e estiver com FR mais baixo, aí eu faço a troca.

É uma questão de perfil, cada um deve operar como se sente mais confortável, tanto visando lucros quanto diminuindo prejuizos. Não existe certo ou errado, existe lucro ou prejuizo! E aproveitando, outra coisa muito importante além do lucro é o comportamento da carteira e da curva de capital durante esse processo. Por ex, eu prefiro ganhar 40% num ano com drawdown da carteira de 15%, do que ganhar 100% com drawdown de 50%. Seguindo essa linha, uma pessoa pode preferir usar RP por ter um perfil mais conservador, e está tudo certo! O perfil conservador, moderado ou agressivo vai determinar os tipos de operações, as regras e o prazo operacional que cada um vai escolher.

Espero que tenha ajudado a refletir sobre o assunto.

Abraços e bons trades!

Rodrigo Sibin Lichti

Obs: As informações colocadas aqui são simplesmente meus registros pessoais, não são recomendações de investimentos para outras pessoas. Não sou profissional certificado de investimentos e não posso orientar nenhuma pessoa a comprar ou vender determinado ativo. Os comentários e respostas para os leitores são simplesmente trocas de idéias entre investidores.

Anúncios
Categorias:Aprendizado
  1. Renata
    28 de fevereiro de 2018 às 23:17

    Ótima discussão! Quando eu comecei a operar, eu também me sentia muito desconfortável em não realizar saídas parciais. Porém, na medida em que fui testando os os meus sistemas e obtendo resultados consistentes, deixei de realizá-las pois, hj não tenho dúvidas de que elas acabam influenciando negativamente no resultado no longo prazo. Hj só faço SP em condições muito específicas, como quando o trade envolve um ativo com uma volatilidade maior (o que, normalmente, não acontece, pois quase nunca esses ativos se encaixam nos meus setups).
    Rodrigo, parabéns pelo seu blog, gosto muito!É uma ótima fonte de informação para aqueles (poucos, aparentemente) trades que operam seguindo tendências.

    • 2 de março de 2018 às 18:34

      Oi Renata, obrigado pela contribuição!
      Então pensamos da mesma forma!
      É, aparentemente ou o cidadão é meio buy&holder, ou se é técnico quer resultados imediatos, não tendo paciência para fica numa tendência durante meses ou até mais de ano.
      Obrigado novamente!
      Abraços e bons trades!
      Rodrigo

  2. 1 de março de 2018 às 13:24

    Fala Rodrigão,
    Excelente post. Também concordo com você sobre esse aspecto.
    Eu já tive pensando em realizar uma venda parcial nos casos em que o ativo subir bastante, por exemplo 100%, e vender uma parte que representasse o montante total do capital investido.
    Agindo assim, eu ficaria com o capital inicial completo para investir em outro ativo, e o que ficou no primeiro ativo, seria 100% de lucro, e poderia deixar nele investido por longos anos recebendo dividendos, afinal de contas eu não paguei um único real por ele mesmo.
    Forte abraço.

    • 2 de março de 2018 às 18:43

      Grande Marcelo, sempre matutando novas idéias e melhorias para os trades! Muito bom!
      É uma idéia interessante mesmo, deixar os lotes que você ganhou fluir, já que foi ganho, e ir acumulando capital.
      Mas para o meu perfil, eu ainda prefiro não vender parcial e continuar na estratégia original, sair com toda posição quando der stop, e dali partir para novas oportunidades. Eu vejo que muitas ações sobem muito forte para depois nos próximos anos cairem ou ficarem estagnadas. Veja HGTX3 por ex, tive uma ótima rentabilidade com ela entre 2009 e 2011 e vendi ela na casa dos R$ 23 (valores ajustados). Hoje depois de 7 anos ela está exatamente nesse mesmo patamar! Chegou a estar mais cara, e por vários anos mais barata, e agora no mesmo patamar. Quantas oportunidades não tiveram nesse período para multiplicar mais o capital com esse valor que tivesse sido deixado lá, mesmo que não tivesse pago nada por ele. Então minha filosofia é sempre estar buscando as melhores oportunidades do momento, aquelas ações que podem estourar e me dar mais de 100%, por isso não faço variações na estratégia no sentido de acumular ações. O meu objetivo principal é multiplicar o capital.
      Abração!
      Rodrigo

  3. Clesio
    1 de março de 2018 às 19:11

    Ótimo post Rodrigo.

    Como vc calcula o FR? Eu notei que na maioria das vezes ele vem funcionando.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: